Tecnología

Apoios do Governo estão por pagar um ano depois do furacão Leslie – Cm ao Minuto – Correio da Manhã

Os prejuízos provocados na região Centro pela tempestade Leslie, em outubro de 2018, continuam, um ano volvido, sem apoio governamental, com exceção dos agricultores do Baixo Mondego, assumem autarcas e um responsável do setor agrícola.

Com efeito, embora logo a seguir à tempestade de 13 de outubro de 2018, o Governo tenha desencadeado mecanismos legais para apoio às populações afetadas, só oito meses mais tarde, em junho de 2019, por despacho conjunto dos secretários de Estado do Orçamento e das Autarquias Locais, foram abertas candidaturas pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro aos apoios para associações e entidades religiosas.

No mesmo despacho, há indicação de que estes apoios, através do Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Coletiva, seriam afetos ao Orçamento do Estado para 2020, uma situação que se repete sobre os municípios que avançaram com candidaturas ao Fundo de Emergência Municipal e que continuam à espera de ser ressarcidos dos montantes que já gastaram.